sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Brindemos o Ano Novo


Para este último post do ano trago  duas digas maravilhosas pra quem gosta de surpreender os convidados na ceia de virada do ano.
2010 foi um ano  um tanto quanto atribulado para mim, espero que 2011 seja melhor em todos os aspectos. E para não fugir das tradições de desejar...

Desejo que o universo perfume todos os nossos dias com dádivas;
Que ao acordarmos amanhã, sejamos melhores do que fomos;
Que possamos nos entregar a uma nova trilha de vida;
Que possamos nos voltar ao nosso conhecimento pessoal, sem egoísmo, sem hipocrisia, sem falsidade;
Que podemos encontrar nos amigos um porto cada vez mais seguro, que a família seja sempre mais unida;
Que o mundo seja mais doce, menos poluído, menos destratado, menos esquecido;
Que cada um receba de acordo com suas ações, para que nada seja injusto;
E que, não importa qual o tipo de bebida estejamos brindando à meia noite, que o brinde traga-nos paz, sorte, saúde e sucesso.
Feliz ciclo novo para todos!

Veludo Preto

Ingredientes
1 parte de cerveja preta
1 parte de vinho espumante brüt

Modo de preparo
Gele bem os dois ingredientes e coloque-os simultaneamente em uma jarra. Sirva em copos bem altos. Veludo Preto, que mistura cerveja preta e champagne.

Turca
Ingredientes
1 garrafa de vinho tinto
A mesma quantidade de suco de pêssego
½ lata de leite condensado
Gelo

Modo de preparo
Coloque todos os ingredientes no liquidificador ou no mixer, bata na função pulsar sirva em taças para vinho. Decore com uma fatia de pêssego.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Do Tempo e da necessidade de estar desintoxicado para aproveitar o ano novo...


Ultimamente, eu devo confessar que não me detenho em saber que horas são, nem que dia do mês ou da semana é... Já ando tão desligado e desprendido desta forma de contar o tempo que, hoje, me senti burro por não saber que dia da semana era. Srsrsrrsrsrsrs.

Então para saciar a minha curiosidade, além de ter ido ver no calendário do celular a data, trago pra vocês um pouquinho de como foi  feita esta invenção do tempo divido em tempos.
Aproveitando que o Ano Novo já está quase aí, deixo no  fim do texto  a receita de alguns sucos desintoxicastes para que vocês façam no primeiro dia do ano. Os sucos teram nomes de acordo com a sua funcionalidade. Então aproveitem e se puderem tomar o primeiro deles na primeira semana do ano novo ,irão estar ajudando o seu organismo a combater os radicais livres e limpar o seu organismo dos resquícios do ano passado.

Os benefícios dos sucos desintoxicantes para o organismo são diversos, entre eles o aumento na disposição, pele hidratada, ajudam na qualidade do sono, memória e lucidez, reforçam o sistema imunológico ativo prevenindo de doenças, aumentam a resistência a gripes e resfriados, melhoram o sistema cardiovascular controlando a hipertensão. Além disso, promovem um ótimo funcionamento intestinal e ajudam a tonificação de pulmões, rins e fígado.


Dos Nomes dos meses e dias do ano

O ano romano original tinha 10 meses que eram: Martius "Março", aprīlis "Abril", Maius "Maio", Junius "June", Quintilis "Julho", Sextilis "Agosto", de Setembro "Setembro", de Outubro "Outubro", de Novembro " Novembro ", de Dezembro" Dezembro "e existia dois meses sem nome no auge do inverno, período em que não acontecia muita coisa na agricultura. O ano começa em Março.

Pompilius, o segundo rei de Roma, por volta de 700 aC, acrescentou  dois meses que faltavam: Januário "Janeiro" e Februarius "Fevereiro".  Ele também transferiu o início do ano, de Martius para Januário e mudou o número de dias em vários meses. Depois de Februarius havia ocasionalmente um mês adicional Intercalaris "intercalendar".
Esta seria, então, a origem do dia do ano bissexto em fevereiro. Em 46 aC, Júlio César reformou o calendário romano (daí o nome de calendário juliano) alterando o número de dias em muitos meses e removendo o Intercalaris.

January— Mês de Janus

Middle English Januarie
Latin Januarius “of Janus”
Latin Januarius mensis “month of Janus”

 Janus é o deus romano das portas e portões, representado com duas faces olhando em direções opostas. Janus tinha 29 dias, até que Júlio, quando ficou 31 dias longos.


February— Fevereiro- Februa

Middle English Februarius
Latin Februarius “of Februa”
Latin Februarius mensis “month of Februa”
Latin dies februatus “day of purification”
Februa é a festa romana da purificação, realizada no décimo quinto dia de fevereiro.  Trata-se possivelmente de origem Sabine.

. Intercalaris tinha 27 dias até o mês foi abolido por Júlio.

March—Mês de Marte-Março

 Middle English March(e)
Anglo-French March(e)
Old English Martius
Latin Martius “of Mars”
Latin Martius mensis “month of Mars”

Martius teve sempre 31 dias.
Março foi o início original do ano, e o tempo para o reinício da guerra.  Marte é o deus romano da guerra.  Ele é identificado com o deus grego Ares.

April— Mês de Aphrodite - Abril

Old English April(is)
Latin Aprilis
Etruscan Apru
Greek Aphro,
abreviação de Afrodite.

 Aprīlis já teve 29 dias, até que Júlio, o transformou e o fixou com 30 dias.  Afrodite é a deusa grega do amor e da beleza. Ela é identificada com a deusa romana Vênus.

May—Mês de Maia- Maio

 Old French Mai
Old English Maius
Latin Maius “of Maia”
Latin Maius mensis

Maius sempre teve 31 dias. Maia (que significa "a grande") é a deusa itálica da primavera, a filha de Fauno e esposa de Vulcano.

June— Mês de Juno- Junho

Middle English jun(e)
Old French juin
Old English junius
Latin Junius “of Juno”
Latin Junius mensis

Juno é a deusa do princípio do Pantheon romano.  Ela é a deusa do casamento e do bem-estar das mulheres.  Ela é a esposa e irmã de Júpiter.  Ela é identificada com a deusa grega Hera.

July—Mês deJulius Caesar- Julho

Middle English Julie
Latin Julius “Julius”
Latin Julius mensis
Latin quintilis mensis – quinto mês

 Quintilis (e mais tarde Julius) sempre teve 31 dias. Júlio César reformou o calendário romano (daí o calendário juliano) em 46 aC.  No processo, ele renomeou este mês, com o seu próprio nome

August— Mês de Augustus Caesar- Agosto
Latin Augustus “Augustus”
Latin Augustus mensis “month of Augustus”
Latin sextilis mensis  -
antigo sexto mês

Sextilis já teve 30 e 29 dias, até que Júlio, quando acrescentou mais um, e ficou então 31 dias – obra que para completou a reforma do calendário e que foi nomeado com o nome dele mesmo.

September— Sétimo Mês- Setembro

 Middle English septembre
Latin September
Latin september mensis 
antigo sétimo mês

 Setembro tinha 29 dias, até que Júlio, o modificou também e o deixou com 30 dias.

October— Oitavo Mês - Outubro
Middle English octobre
Latin October
Latin october mensis
Antigo Oitavo Mês

 Outubro teve sempre 31 dias.
November— Mês de Novembro-Nono mês
Middle English Novembre
Latin Novembris mensis
Antigo Nono Mês

. Novembro já teve 29dias e também foi modificado por Júlio que o deixou com  30 dias.

De Dezembro, o décimo mês December—the tenth month
Middle English decembre
Old French decembre

Latin december
Antigo Décimo Mês

Dezembro também foi alterado por Júlio que o deixou com 31 dias.

 A semana de sete dias e os significados dos nomes

Os babilônios marcavam a hora de acordo com as fases da lua. Eles a observavam de acordo com sua atividade e assim nomeavam os vários dias do mês de acordo com o que se segue abaixo:
·         O primeiro dia seria aquele do crescente visível,
·         O sétimo da meia-lua crescente,
·         O décimo quarto, a lua cheia,
·         O décimo nono, dedicado a uma deusa ofendida,
·         O vigésimo primeira meia-lua minguante,
·         O vigésimo oitavo- o último crescente visível,
·         O vigésimo nono-lua invisível, e
·         O trigésimo (possivelmente) a lua-invisível.

Esse período de sete dias mais tarde foi regularizado e dissociado do mês lunar para se tornar a nossa semana de sete dias.

A nomeação dos Dias
Os gregos já chamavam os dias da semana pelos nomes:  o sol, a lua e os cinco planetas conhecidos, que por sua vez foram nomeados a partir dos  deuses Ares, Hermes, Zeus, Afrodite, e Cronos. Os gregos chamavam os dias da semana, o Theon hemerai "dia dos Deuses".
 Os romanos substituíram os nomes dos dias pelo nomes dos deuses equivalentes para os romanos e logo ficou: Marte, Mercúrio, Jove (Júpiter), Vênus e Saturno.  (Os dois panteões são muito semelhantes.)
Os povos germânicos também vieram a fazer substituições em cima nos nomes romanos que, também ligado aos seus deuses ficou: Tiu (Twia), Woden, Thor, Freya (Fria), mas não substitui Saturno. Daí vejamos o que aconteceu:

.


Sunday—Sun's day – Domingo - Dia do Sol

Middle English sone(n)day or sun(nen)day
Old English sunnandæg “day of the sun”
Germanic sunnon-dagaz “day of the sun”
Latin dies solis “day of the sun”
Ancient Greek hemera heli(o)u, “day of the sun”


Monday—Moon's day – Segunda - Dia da Lua

Middle English monday or mone(n)day
Old English mon(an)dæg “day of the moon”
Latin dies lunae “day of the moon”
Ancient Greek hemera selenes “day of the moon

Tuesday—Tiu's day – Terça

Middle English tiwesday or tewesday
Old English tiwesdæg “Tiw's (Tiu's) day”
Latin dies Martis “day of Mars”
Ancient Greek hemera Areos “day of Ares”

Tiu (Twia) é o deus Inglês /germânico da guerra e do céu. Ele é identificado com o deus nórdico Tyr.
 Marte é o deus romano da guerra. Ares é o deus grego da guerra.


Woden's day - Wednesday— Quarta

Middle English wodnesday, wednesday, or wednesdai
Old English wodnesdæg “Woden's day”
Latin dies Mercurii “day of Mercury”
Ancient Greek hemera Hermu “day of Hermes” 
Woden é o deus soberano Anglo-Saxão/Teutônico/. Woden é o líder da Caçada Selvagem.  Ele é identificado com o nórdico Odin.
 Mercúrio é o deus romano do comércio, viagens, eloquência e da ciência.  Ele é o mensageiro dos outros deuses.
Hermes é o deus grego do comércio, a invenção, astúcia e do roubo. Ele é o mensageiro e arauto dos outros deuses. Ele serve como padroeiro dos viajantes e dos ladrões, e como o condutor dos mortos para Hades.

Thursday—Thor's day - Quinta

Middle English thur(e)sday
Old English thursdæg
Old Norse thorsdagr “Thor's day”
Old English thunresdæg “thunder's day”
Latin dies Jovis “day of Jupiter”
Ancient Greek hemera Dios “day of Zeus”.

 Thor é o deus nórdico do trovão. Ele é representado como andar de carruagem puxada por bodes e empunhar o martelo Miölnir. Ele é o defensor dos Aesir, destinado a matar e ser morto pela Serpente Midgard.
 Júpiter (Jove) é o deus romano supremo e patrono do estado romano.  Ele é conhecido por criar raios e trovões.
Zeus é o deus grego dos céus e o deus supremo grego.

Friday—Freya's day - Sexta

Middle English fridai
Old English frigedæg “Freya's day”
Latin dies Veneris “Venus's day”
Ancient Greek hemera Aphrodites “day of Aphrodite”

Freya era Irma gêmea de Frey, personagens mitológicos germânicos. Freya significa "amado, pertencentes aos entes queridos, e não em cativeiro, livre".  Freya (Fria) é a deusa teutônica do amor, a beleza e da fecundidade (procriação abundante). Ela é identificada com a deusa nórdica Freya.  Ela é a líder das Valquíria e um dos Vanir. 
 Ela é confudida na Alemanha com Frigg. Frigg (Frigga) é a deusa teutônica de nuvens, o céu, e amor (casados) conjugal.  Ela é identificada com Frigga, a deusa nórdica do amor e do céu e esposa de Odin.  Ela é um dos Aesir.
Vênus é a deusa romana do amor e da beleza.
Afrodite (Cytherea) é a deusa grega do amor e da beleza.

Saturday—Saturn's day – Sábado

Middle English saterday
Old English sæter(nes)dæg “Saturn's day”
Latin dies Saturni “day of Saturn”
Ancient Greek hemera Khronu “day of Cronus”

Saturno é o deus romano e itálico do tempo. Acredita-se que têm governado a Terra durante uma era de felicidade e da virtude.
Cronos (Cronos, Cronos) é o deus grego (Titan), que governou o Universo até destronado por seu filho Zeus.

E depois desta misturada de mitologias para se criar o calendário como o usamos hoje, que tal experimentar um suquinho diferente que irá te ajudar a ser melhor do que você já é?

Suco desintoxicante

1 xícara de folhas/talos frescos de espinafre cru ou couve manteiga
Folhas de hortelã
1 pepino (com casca)
3 laranjas
1 cenoura
½ beterraba
Passe tudo pela centrífuga(ou liquidificar) e sirva imediatamente com gotas de limão.
Sources:
Suco desintoxicante Noite Feliz
2 maçãs descascadas e sem as sementes
1 pêra (idem)
Use o chá ou suco de maracujá para diluir se desejar. Bata tudo no liqüidificador e sirva imediatamente. Este suco cuida do sono e também da celulite.

Suco desintoxicante e Sonífero
½ maço de alface
1 talo de aipo
ramos de hortelã
Passe tudo pela centrífuga e sirva imediatamente.

Suco desintoxicante de Oxigenação e Rejuvenecimento
1 pepino com casca
6 ramos de hortelã
Passe tudo pela centrífuga e sirva imediatamente. Ajuda no tratamento dos distúrbios no pulmão. Um copo de suco diário ajuda na oxigenação e rejuvenescimento das células.

Suco desintoxicante
1 xícara de uva-itália sem as sementes
3 kixis
1 laranja-pêra descascada deixando a parte branca
Bata tudo no liqüidificador, coe e sirva imediatamente. Tomar antes de deitar para soltar o intestino.

Suco desintoxicante e calmante
-1 cenoura
-1 maçã
-½ molho de alface (talo incluso)
-1 suco de limão e raspas da casca
Suco desintoxicante e digestivo
-1 xícara (chá) de abacaxi em cubos
-1 cenoura
-1 xícara (chá) de talos de erva doce
-1 suco de limão e raspas da casca
Suco desintoxicante e laxante
-1 fatia de mamão
-1 suco de laranja
-1 suco de limão
-5 ameixas secas ou uva passa sem caroço
Suco desintoxicante e energético
- 4 cenouras
- 1 maçã
- 1 suco de limão (com casca)
- 2 laranjas
- 1 pedaço de gengibre
Suco desintoxicante e “engana fome”
-1 tomate
-½ pepino (com casca)
-1 talo de salsão
-1 suco de limão
Temperar com sal ou molho shoyo e tomar no intervalo da manhã ou tarde.
Suco desintoxicante e diurético
-2 fatias de melancia
-1 talo de aipo com folhas
Suco desintoxicante e “aumenta imunidade”
-2 maçãs
-1 laranja
- ramos de manjericão
-1 limão (com casca)

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Lentilhas: Tradição para a prosperidade no Ano Novo

O Ano  Novo  logo estará chegando e  já percebo os preparativos para as festas logo quando entro no supermercado aqui perto de casa. Passei na gôndola dos grãos e as lentilhas já estavam esgotadas...
Sei que o ano novo traz muitas superstições para atrair fartura e prosperidade, mas é a fortuna que, segundo a lenda, a lentilha atrai. E lentilha pra mim, é que nem nhoque, tem que se comer sempre que quer ganhar dinheiro srsrsrsrsrsr. E já que a entrada de ano pede uma porçãozinha de lentinha  vamos falar um pouquinho dela hoje

A lentilha é um dos mais antigos alimentos do homem. Existem registros da presença de lentilha, entre 8.000 a 7.500 a.C., no norte da Síria. O cultivo da lentilha, assim como o da ervilha, parece estar associado com o início do cultivo do trigo e cevada, no Oriente.
A Bíblia faz referência à lentilha por três vezes, no Antigo Testamento. Ela menciona, em Gênesis 25, a venda da primogenitura de Esaú e Jacob, tendo como pagamento um prato de sopa de lentilha. É RICA EM - Vitamina A, B, B2, B5, C, cobre, enxofre, iodo, magnésio, zinco, potássio, sódio. Do ponto de vista nutricional, a lentilha tem sido utilizada nas dietas para baixar os níveis de glucose no sangue (após as refeições) tanto em pessoas com e sem diabete.
Reza a lenda que comer lentinha no ano novo  e guardar alguns graõs na carteira, traz prosperidade e dinheiro.

.
Esaú e Jacó

Ao voltar faminto de uma expedição ao campo, o caçador Esaú encontrou o irmão gêmeo Jacó fazendo uma sopa de lentilhas. O aroma inebriante que recendia do fogo aguçou seu apetite. O esperto Jacó tivera a premonição de que o irmão não ia resistir à tentação deliciosa. Deve ter escolhido os grãos mais bonitos e usado os melhores temperos, antes de submetê-los ao longo cozimento. “Dê-me dessa comida”, implorou Esaú. “Vende-me o teu direito de primogênito e eu te darei um prato dela”, propôs Jacó. Esaú aceitou o negócio: “Estou morrendo de fome e não faço questão desse direito.” Jacó insistiu: “Jure.” Resposta de Esaú: “Juro.” Segundo o Gênesis, primeiro livro da Bíblia, Esaú abriu mão do direito de primogênito por aquele singelo prato de lentilhas. A trama prosseguiu. Quando Jacó, passando- se pelo irmão, enganou o pai velho e quase cego, obtendo a bênção especial que confirmou sua conquista, Esaú se enfureceu. Chegou a pensar em matar Jacó, que fugiu para o Norte distante. Trabalhou anos com um tio e só então voltou. Para seu alívio, Esaú o recebeu fraternalmente. Mas, selada a reconciliação, cada um seguiu o próprio caminho. Abdicando o direito de primogênito, Esaú abriu mão do privilégio de suceder o pai como chefe da família e exercer autoridade patriarcal. Mas acabou tendo sorte, pois mais tarde se tornou um homem rico.

A superstição afirma que isso aconteceu porque comeu o prato de lentilhas. Tem ascendência bíblica, portanto, o alimento mais freqüente nas ceias do réveillon. Em vários países do mundo, incluindo o Brasil, acredita- se que saborear lentilha no final do ano propicia dinheiro por 12 meses. As pessoas que dela se abstêm cometem erro imperdoável.

A LENTILHA E O DINHEIRO
A associação da lentilha com o dinheiro viria de seus grãos miúdos e achatados, que lembram uma pequena moeda. Para milhões de pessoas, consumi-los no réveillon equivale a fazer promissora aplicação financeira.

Mesmo para os indiferentes à superstição, o final do ano é boa ocasião para comer um alimento precioso. Planta anual, da família das leguminosas, da qual consumimos apenas as sementes, que apresentam cor marrom, verde ou vermelha, a lentilha se presta a inúmeras receitas.
Seu sabor talvez evoque o do feijão. Harmoniza-se com ingredientes como a carne de porco, o toucinho, a lingüiça e o “cotechino”, embutido de origem emiliana. Vai bem em sopas e cremes, purês e saladas, antepastos e molhos de massas. Misturada com arroz e cebola frita, transforma-se em clássico da cozinha árabe.

ANTIGAMENTE...
Embora sem conhecimento científico, os povos antigos intuíam essas propriedades. Na Renascença, empregava-se a lentilha na recuperação dos doentes. O mesmo remédio era ministrado para controlar as pessoas de temperamento insuportável. Com a parte herbácea, faziam poções usadas como coagulante nas hemorragias rebeldes.
O escritor latino Columella, que viveu no século 1º e deixou textos sobre agricultura, garantiu que os romanos curavam a tosse dos cavalos com uma pasta à base de farinha de lentilha.
Foi uma das primeiras plantas alimentícias cultivadas pelo homem. Sua descoberta ocorreu provavelmente na Ásia, talvez na Mesopotâmia, há 8 mil anos. Portanto, entrou para nosso cardápio em tempos pré-históricos. Os egípcios e persas a apreciavam, mas ela só passou a ter maior importância quando chegou à Grécia e ao Egito.

Atualmente, a Turquia e a Índia são os grandes produtores mundiais de lentilha. No Brasil, é cultivada principalmente nos Estados do Sul, porque sua cultura prefere os solos férteis das regiões frias. Ao mesmo tempo, suporta bem os períodos de seca.
Seu nome botânico é “Lens esculenta”, mas também a chamam de “Lens culinaris”, pela importância gastronômica. Como é vendida seca, necessita ficar de molho durante algum tempo.
Lens Esculenta

O fato de aumentar de volume durante o cozimento é outro sinal de bom augúrio. Esaú talvez nem sonhasse com isso. Mas, segundo a superstição, foi o primeiro beneficiário de sua magia.


Sopa de lentilha pra entrada de ano

Para servir de entrada na ceia de Reveillon, é o suficiente para assegurar um ano inteiro de muita fatura à mesa. A origem desta superstição é italiana e foi trazida para o Brasil pelos imigrantes, além de ficar uma delicia.

1/2 kg de lentilha
1/2 litro de água
1/2 xícara (chá) de azeite
5 dentes de alho picados
2 cebolas picadas
2 tabletes de caldo de carne
100g de bacon picado
Sal- Pimenta
Cheiro verde

Modo de Preparo:
Numa vasilha, coloque a lentilha e cubra com água. O ideal é que a lentilha fique de molho por 24 horas, mas se você tiver pressa deixe por 3 horas (no mínimo).Coloque numa panela para cozinhar, sem os temperos, por aproximadamente 40 minutos. Experimente o ponto e se quiser uma consistência mais macia deixe cozinhar um pouco mais. Quando a lentilha estiver quase pronta, prepare o tempero. Pegue uma panela e coloque o azeite, o bacon e deixe dourar. Coloque a cebola, depois o alho e os cubos de carne amassados. Deixe apurar. Acrescente o tempero na lentilha cozida e misture bem. Se quiser, coloque pimenta do reino a gosto e deixe por mais alguns minutos para que a lentilha pegue o sabor do tempero. Prove o sal e, para terminar, acrescente o cheiro verde.

Salada da Riqueza

Ingredientes
1 xícara (chá) de lentilhas cozidas em água e sal ou a mesma quantidade de trigo inteiro
1 maçã de casca verde
1 pêra vermelha
suco de 1/2 limão
1 romã
2 kiwis em cubos
1 laranja-da-baía cortada em cubos
200 gramas de Chester defumado em cubos
folhas de alface crespa
Molho
3 colheres (sopa) de maionese
2 colheres (sopa) de creme de leite ligth
1 colher (sopa) de suco de limão
sal e pimenta branca a gosto

Preparo
Corte a maçã e a pêra em cubos, sem descascá-las. Regue-as com o suco de limão (para não escurecer).Descasque a romã e acrescente os bagos Junte os kiwis, a laranja e o Chester Tempere a salada com os ingredientes do molho previamente misturados. Arrume numa travessa, nessa ordem, a alface, o trigo e os demais ingredientes misturados. Sirva a seguir

Arroz com lentilhas

Ingredientes
2 xícaras (chá) de arroz
2 xícaras (chá) de vinho branco seco
2 xícaras (chá) de água
½ xícara (chá) de lentilhas
sal, a gosto

Modo de Preparo
Lave as lentilhas sob água corrente. Coloque-as em uma panela e cubra com bastante água. Acrescente sal a gosto e leve a panela ao fogo alto para ferver. Ao ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar cerca de 30 minutos ou até que as lentilhas fiquem macias. Escorra a água e coloque as lentilhas num recipiente. Reserve. Leve uma panela média ao fogo baixo para aquecer. Acrescente o óleo, a cebola picada e o sal. Refogue cerca de 2 minutos. Acrescente o arroz lavado e refogue por mais 1 minuto. Junte o vinho branco e a água e deixe o arroz cozinhar por cerca de 20 minutos ou até ficar soltinho. 7. Retire o arroz do fogo e misture com a lentilha reservada. Sirva a seguir.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Tradições de ano novo

O ano novo já está aí. Já perceberam? E sempre que isso acontece é que percebemos o quanto somos supersticiosos. Mesmo quando dizemos que  não o somos, acabamos pagando pela língua. E as celebrações de ano novo servem como exemplos perfeitos para observar o quanto supersticiosos nós ainda somos.

A ceia de Ano Novo traz, em sua comida e sua forma de servir, muitos significados.
 A começar pela fartura, pela imensa quantidade de comida que geralmente encontramos à mesa nessa ocasião, que reflete não só um momento de abundância e felicidade,  mas o desejo de que as mesmas se repitam em todo o ano que está por vir.
 Os pratos servidos também têm seus significados e tradições.
 Eles variam de acordo com o país e cultura.
Abaixo, uma lista com os alimentos que são servidos nas ceias ou que carregam alguma significação na passagem do ano.
Arroz

O arroz é uma semente e simboliza a riqueza, a abundância e a fertilidade.
Coréia, Japão, Líbano e Dinamarca acreditam que esse é um alimento que traz muita sorte.  O Líbano tem ainda uma outra curiosidade, é costume desse povo comer apenas alimentos brancos na noite da passagem do ano.
 Aves

Passe longe de frango, peru, faisão ou qualquer tipo de ave se quer ter algum sucesso no ano que vem! As aves ciscam para trás e, para os supersticiosos, isso indica retrocessos e atraso de vida.
 Champanhe

Essa bebida também é feita com uvas, e é uma bebida que não pode faltar na ceia e no brinde de Ano Novo. O champanhe “verdadeiro” é originário de uma região da França, e sua pureza e qualidade são reconhecidas no mundo todo.
O único problema é que essa é uma bebida cara, mas você pode substituí-la por espumantes nacionais ou importados, de quase igual qualidade e mais baratos.
 Lentilhas

A lentilha é sinal de boa sorte, principalmente para os italianos. No Brasil e no Chile, algumas pessoas acreditam que a lentilha deve ser a primeira coisa a ser consumida na ceia, logo após a meia-noite, para que não falte dinheiro durante o ano que está chegando.
Porco e leitão

O porco está sempre andando e fuçando para frente e, por isso, é visto como um animal de prosperidade.  Além disso, seu alto teor de gordura nos remete à fartura e à riqueza.
Romã

A romã é símbolo de fartura e fertilidade.  Ela é uma fruta que tem muitas sementes, que simbolizam o nascimento e a abundância.  No Brasil, a tradição manda que se segure três sementes dessa fruta nos dentes à meia-noite, pedindo dinheiro para o ano seguinte. As sementes devem ser guardadas durante todo o ano, dentro da carteira e envolto em papel branco.
 Uvas

A uva é a fruta mais conhecida por trazer boa sorte no Ano Novo.
Para isso, você deve comer 12 uvas, uma para cada mês do ano.
Aproveite e faça um pedido para cada uma que comer.
 Vinho

O vinho é feito de uvas, que por si só já carregam uma significação positiva e otimista. Na passagem do ano, faça um brinde ao ano que nasce e beba o vinho em copos de cristal.
CRENDICES
Acredita-se que comer lentilha traz sorte, pois, como é um alimento que cresce, faz a pessoa crescer também;
Uma das simpatias mais comuns feitas no Ano Novo para atrair dinheiro é a da romã. Chupe sete sementes na noite de Réveillon, embrulhe todas num papel e guarde o pacotinho na carteira para ter dinheiro o ano inteiro;
O consumo de aves, como o peru e o frango, e o de caranguejo não é indicado na ceia de Ano Novo. Como esses animais ciscam ou andam para trás, acredita-se que quem comê-los regride na vida;
Guarde uma folha de louro na carteira durante o ano inteiro para ter sorte;
Coma três uvas à meia-noite, fazendo um pedido para cada uma delas;
Jogue moedas da rua para dentro de casa para atrair riqueza;
Dê três pulinhos com uma taça de champanhe na mão, sem derramar nenhuma gota, e jogue todo o champanhe para trás para deixar tudo o que for ruim no passado;
Passe as 12 badaladas em cima de uma cadeira ou banquinho e depois desça com o pé direito;
Pule num pé só (o direito), à meia-noite, para atrair coisas boas;
Não passe a virada do ano de bolsos vazios para não continuar o ano inteiro com eles vazios;
Coloque uma nota no sapato para chamar dinheiro;
No dia 31, faça uma boa limpeza na casa, varrendo-a de trás para frente. Coloque para fora todo lixo, objetos quebrados e lâmpadas queimadas. Não guarde as roupas do avesso;
Para evitar energias ruins, muitas pessoas lavam os batentes das portas com sal grosso e água e borrifam água benta nos quatro cantos da casa;
Na primeira noite do ano, use lençóis limpos;
À meia-noite, para ter sorte no amor, cumprimente em primeiro lugar uma pessoa do sexo oposto;
Quem pretende viajar bastante no ano que se aproxima, deve pegar uma mala vazia e dar uma volta dentro de casa;
Abra as portas e janelas da casa e deixe as luzes acesas;
O primeiro negócio do ano nunca deve ser fiado nem com pessoa pobre.

Torta de Romã

Massa:
1/2 xícara de chá de açúcar
50g de manteiga
1 ovo
1 pitada de sal
1 1/2 xícara de chá de farinha de trigo
Farinha para polvilhar
Feijão cru

Recheio:
90g de manteiga
3/4 xícara de chá de açúcar de confeiteiro
1/2 xícara de chá de suco de limão
2 ovos ligeiramente batidos
2 colheres de sopa de semente de romã
Massa:
Coloque o açúcar com a manteiga num recipiente e misture até obter uma pasta. Acrescente os ovos e o sal. Quando ficar homogênea, acrescente a farinha de trigo. Trabalhe a massa até ficar lisa e uniforme. Faça uma bola e cubra com filme plástico. Leve à geladeira por no mínimo 1 hora ou até a massa ficar bem dura. Enquanto a massa gela, comece a preparar o recheio. Retire a massa da geladeira e divida em 2 porções. Abra sobre uma superfície enfarinhada, com um rolo. Deixe a massa com cerca 0,3 cm de espessura. Esta massa deve ser trabalhada enquanto está gelada e muito rapidamente, para que não se quebre. Coloque a massa em formas individuais, própria para tortas, e fure com um garfo por toda a sua extensão. Coloque uma folha de papel alumínio sobre cada massa e acrescente feijão cru, para criar peso. Leve as tortas ao forno pré-aquecido e deixe assar por 15 minutos. Retire as massas do forno. Retire as folhas de papel alumínio e os feijões das massas. Volte as massas ao forno e deixe assar por mais 15 minutos ou até que comecem a dourar. Retire as massas do forno.
Recheio:
Separe dois recipientes, um maior e outro menor para o banho-maria. Coloque todos os ingredientes, exceto as sementes de romã, dentro da tigela menor. Coloque água dentro do recipiente maior e leve ao fogo baixo. Coloque a tigela menor sobre o recipiente com água para cozinhar em banho-maria - o segredo é não deixar que a água encoste no fundo da tigela menor, e também que o encaixe dos recipientes seja perfeito, evitando o vazamento de vapor. Deixe o creme cozinhar por cerca de 20 minutos, mexendo de vez em quando, ou até obter um creme espesso. retire o creme do fogo e coloque num recipiente. Cubra com filme plástico e leve à geladeira por no mínimo 30 minutos. Retire o creme de limão da geladeira e recheie as tortinhas. Corte a romã ao meio e retire as sementes. Acrescente algumas sementes de romã sobre cada torta e sirva a seguir.