quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Christopsomo - O Pão de Cristo: Tradição grega para o natal

Eu estava pensando nas tradições natalinas quando passei perto de uma confeitaria famosa por fazer bolos de ótima qualidade, porém sem nenhuma identidade cultural. Chegando na minha casa, fui ler sobre o assunto e acabei enviando a receita abaixo para o dono da confeitaria para que, pelo menos, ele tivesse algo mais consistente e com menos aparência de industrializado.
Obviamente que eu não irei esperar que ele teste a receita e a coloque na suas prateleiras, mas fiz minha parte...

A tradição natalina do pão de Cristo grego

A lenda do Pai Natal tem origem em São Nicolau de Mira, patrono dos marinheiros. Como tal, para os Gregos - povo intimamente ligado ao mar, o Natal reveste-se de uma importância extrema, sendo apenas superada pela Páscoa, celebração suprema para os Cristãos Ortodoxos.

São Nicolau

S.Nicolau
Na véspera de Natal as crianças Gregas percorrem as ruas entoando cânticos – as Kalandas, e como recompensa recebem doces e frutos secos.
Depois de 40 dias de jejum, crianças e adultos regozijam com a matança do porco, com deliciosos pratos acompanhados de Christopsomo (pão de Cristo).

Fundem-se os ritos cristãos e pagãos: não há árvore de Natal, mas em vez disso os gregos usam um recipiente de madeira (cheio de água) suspenso onde é pendurado um raminho de manjericão enrolado à volta de uma cruz de madeira.
Todos os dias uma pessoa da família molha a cruz e com ela asperge a casa. Os gregos acreditam que a aspersão os purifica e protege do duende maligno Killantzaroi.
Killantzaros

O Killantzaros, é uma especie de duede malefico que sai durante um  período de 12 dias a partir de 25 dezembro – que vai até o dia 6 janeiro (Epifania) e tem um conjunto de crenças relacionadas com eles.Esta raça de pequenos traquinas residem no centro da terra, e entram nas casas por meio das  chaminés e dizem que fazem coisas parecidas com as que o SACI apronta no folclore brasileiro: extinguir incendios, fazer tranças nas caudas dos cavalos, anda montado nas costas das pessoas e azeda o leite. Pra manter este diabinho longe da sua casa, diz os antigos gregos que voce precisa deixar a fogueira (lareira) queimando dia e noite durante os doze dias em que ele aparece; e expalhar agua benta em casa tambem ajuda.

Apenas a 1 de Janeiro tem lugar a troca de prendas no Natal grego, altura em que tem lugar o ritual de renovação das águas e oferendas aos Naiads ou Náiades, espíritos das nascentes e das águas.

Naiades do Mar
Naiades das Fontes

Náiades são ninfas aquáticas com o dom da cura e da profecia. Assemelhavam-se às sereias e, com a voz igualmente bela, elas viviam em fontes e nascentes ou até cachoeiras; deixavam beber dessa água, mas não se banhar delas, e puniam os infratores com amnésia, doenças e até com a morte. Homero, na Ilíada, dá-lhes como pai a Zeus, mas outros consideram-nas filhas de Oceano ou do deus-rio Asopo onde residem. Eram extremamente belas; tinham pele clara ou até azulada e olhos extremamente azuis e profundos.As Náiades se dividem em cinco tipos diferentes:Crinéias: Náiades que habitam fontes; Limneidas (ou Limnátides): Náiades que habitam os lagos; Pegéias: Náiades que habitam nascentes; Potâmides: Náiades que habitam os rios; Eleionomae; Náiades que habitam os pântanos.


Christopsomo

• 3 colher(es) de sopa fermento em pó para sopa
• 1/2 xícara(s) água morna
• 1 e 1/2 xícara(s) açúcar
• 8 xícara(s) farinha de trigo
• Sal
• 5 unidade(s) ovos
• 1 e 1/2 xícara(s) leite
• 1 colher(es) de chá essência de baunilha
• 200 g manteiga sem sal
• 1 xícara(s) amêndoas torrradas e picadas
• 1/2 xícara(s) de uva passa
• 1 colher(es) de raspas de limão

Misture o fermento, água morna, 1 colher de chá de açúcar, 2 colheres de sopa de farinha de trigo e 1/2 colher de chá de sal numa tigela. Deixe descansar por aproximadamente 20 minutos. Numa outra tigela, bata os 4 ovos, 1 1/2 xícara de açúcar, 1 colher de chá de sal e o leite. Depois de bem misturado, acrescente a mistura que estava descansando e bata muito bem. Adicione 3 xícaras de farinha de trigo e a essência de baunilha. Derreta a manteiga e acrescente à massa, juntamente com as amêndoas, passa e raspas de limão. Continue adicionando a farinha de trigo e trabalhando a massa até que ela fique bem elástica. Quando a massa estiver suficientemente trabalhada, transfira-a para uma tigela funda e cubra-a com uma folha de plástico: até que ela dobre de volume.


Quando a massa estiver no ponto, separe-a em três partes e modele-a sob a forma de trança ou siga o modelo tradicional, uma bola grande de massa com faixas de massa que formam uma cruz. Coloque num tabuleiro e deixe-a descansar coberta por mais 30 minutos. Asse em forno pré-aquecido.


E como informação nunca é demais. vejamos um pouco mais sobre o papai noel.









Nenhum comentário:

Postar um comentário